Prêmios

Cidades Novas

Ricardo Trevisan, orientador: Sylvia Fischer

Prêmio CAPES de Teses 2010

A tese "Cidades Novas", de autoria de Ricardo Trevisan e orientada pela professora Sylvia Ficher, recebeu em dezembro de 2010 o Prêmio Capes de Tese de 2010, outorgado a melhor tese de arquitetura e urbanismo defendida em 2009.

Trevisan é professor do Departamento de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo – DTHAU da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília – FAU UnB. A tese, que mapeia as mais de duzentas cidades brasileiras construídas a partir de projeto urbanístico, está disponível na íntegra no link da imagem acima.

A casa da sustentabilidade

Nonato Veloso, Luciana Saboia, Bruno Campos, Cláudia Amorim, Hugo Aragão, Mateus Reis, Anna Albano, Sahra Lemos, Ricardo Trevisan, Paula Farage, Veridiana Goulart e João Walter.

Menção honrosa no concurso nacional para a Casa da Sustentabilidade

O conjunto, composto por dois eixos marcantes, foi disposto respei­tosamente no terreno, buscando envolver a cidade, as atividades da Casa e do parque. Um eixo urbano para conectividade entre cidade e parque e um eixo local para unir atividades existentes e previstas. O eixo urbano estabelece-se como novo percurso ao usuário, em complemento ao existente, com acessibilidade universal e visuais para a cidade e para o parque, interligando o externo (ciclovia, calçada e estacionamento) e o interno (linha de bonde e lago), perpassando as dependências do COMDEMA, sendo marcado por um renque de jequitibás. Uma nova porta para uma nova casa. Perpendicularmente, o eixo local atrai o fluxo de passeios existentes, integrando praça, edifícios e bosque. Um corredor de acesso aos diferentes ambientes da Casa e do Parque.

Alphaville e a (des) construção da cidade no Brasil

Carolina Pescatori, orientador: Rodrigo Santos

Menção Honrosa no I Prêmio Rodrigo Simões de Teses de Doutorado

Esta tese de doutorado tem como objetivo historiografar a atuação da Alphaville Urbanismo S.A., maior empresa urbanizadora do Brasil na atualidade, respondendo à questão: qual o lugar da Alphaville Urbanismo S.A. na urbanização e como este lugar foi construído ao longo do tempo? Para tanto, consideramos a Alphaville dentro de um recorte temporal longo, abrangendo toda a sua produção, de 1951 a 2012. O recorte incluiu sua atuação como empreiteira de obras públicas; construtora de edifícios residenciais; urbanizadora na Região Metropolitana de São Paulo; urbanizadora de condomínios residenciais horizontais em diversas cidades do Brasil; e a partir de 2008, urbanizadora de projetos complexos, que pretendem constituir ‘verdadeiras’ cidades, começando pelo projeto do Alphaville Brasília, em Cidade Ocidental – GO.

Please reload